Enquanto as temperaturas caem no inverno, os problemas de saúde relacionados ao clima começam a subir. O frio intenso em algumas regiões do país oferece uma série de riscos, especialmente para os idosos e crianças. É durante o inverno que aumentam os casos de alergia de pele, infartos, infecções respiratórias, problemas imunológicos, dentre outros, que podem ser evitados com as devidas precauções.

Temperatura baixa pode representar risco para o coração

O frio age no organismo humano como um vasoconstritor, o que significa que ele reduz o diâmetro dos vasos sanguíneos. A consequência disso é o aumento do risco de ataques cardíacos, principalmente nos mais idosos.

Nesse caso, a melhor providência a tomar é proteger-se das baixas temperaturas com o uso de agasalhos, chapéus e outros acessórios que possam manter a temperatura corporal equilibrada. Recomenda-se também não fazer nenhuma atividade extenuante ao ar livre que possa estressar os vasos do coração.

Sistema imunológico em queda livre

Durante os meses de inverno, as pessoas passam mais tempo em ambientes fechados e em contato mais próximo umas com as outras. Dentro de casa ou em recintos com grande volume de pessoas circulando – como shoppings e restaurantes – os vírus e bactérias causadores de gripes e resfriados são mais facilmente disseminados.

O que você pode fazer: A higiene é um fator extremamente importante para escapar da contaminação por vírus e bactérias. Portanto, lave bem as mãos com água e sabão, use álcool em gel sempre que pegar em objetos na rua e tome a vacina contra a gripe. A vacinação é uma das principais formas de prevenção da gripe H1N1.

Cuidados com a pele no inverno

A pele, maior órgão do corpo humano, tem sua textura alterada com o frio. O ressecamento e as rachaduras tornam-se mais frequentes nesta época do ano, pedindo uma hidratação especial em algumas áreas do corpo como pés, joelhos, cotovelos e lábios.

Os especialistas em dermatologia recomendam o uso diário de cremes de hidratação profunda, além de hidratantes labiais para evitar a rachadura tão incômoda e dolorosa.

O uso do protetor solar não é dispensado no inverno, pois, mesmo com o céu encoberto, os raios solares continuam incidindo sobre a pele. Evite os banhos muito quentes e demorados, que removem a oleosidade natural da derme e facilitam o surgimento de dermatites e equisemas.

Atenção com limpeza de carpetes, cortinas e tapetes e outros itens
Alguns itens de decoração da casa como tapetes, persianas, cortinas e carpetes tendem a acumular germes, mofo e ácaro durante o ano todo. Mas é durante o inverno que esses microorganismos acabam trazendo mais problemas respiratórios aos moradores da casa.

A higienização desses artigos deve ser feita de forma periódica, pelo menos a cada três meses. Lençóis, colchas e fronhas podem ser trocados uma vez por semana; já os colchões devem ser higienizados a cada dois meses.

Mega Imagem

Mega Imagem

A clínica Mega Imagem é referência no diagnóstico por imagem na Baixada Santista.