A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) aprovou na última segunda-feira (03/06) a comercialização de insulina inalável.

A expectativa é que o produto seja comercializado no país a partir do quarto trimestre deste ano, que depende do processo de registro de preços pela Câmara de Regulação do Mercado de Medicamentos (CMED).

Um kit dessa insulina (com duração de um mês) nos Estados Unidos é vendido por US$ 150 a 400 (dólares), dependendo da quantidade de doses demandada pelo paciente. O valor equivalente no Brasil é de R$ 580 a 1.550.

Segundo a empresa, esse produto tem por objetivo oferecer uma opção de melhorar a qualidade de vida dos portadores de diabetes que de acordo com a Federação Internacional de Diabetes ultrapassa o número de 12 milhões de pessoas no Brasil.

Utilização da Insulina

O produto batizado de Afrezza é hoje fabricado por duas empresas (Biomm e MannKind Corporation) com ação ultrarrápida. Esse tipo de insulina geralmente é utilizado antes das refeições para equilibrar a quantidade de insulina na corrente sanguínea após a ingestão de alimentos e deve ser utilizado juntamente com outras insulinas de ação mais lenta, conhecidas como basais, que fazem o controle da glicose em períodos mais extensos, como por exemplo durante a madrugada.

Essa insulina de ação rápida é indicada para pessoas que tem diabetes tipo 1 e pessoas com diabetes tipo 2 que têm uma produção muito baixa do hormônio, responsável pelo controle dos níveis glicêmicos o sangue.

Dentro desse pequeno inalador, se encontra o pó da insulina, que ao ser inspirado vai direto para os pulmões, onde é absorvido pelo corpo. A empresa afirma que a insulina é absorvida em segundos e, em poucos minutos, acontece o efeito da redução da glicose no sangue.

Contraindicações da insulina Afrezza

Como qualquer outro tipo de medicamento, o produto precisa ser indicado por um médico para ser adquirido. É importante ressaltar que o medicamento não é recomendado para menores de 18 anos.

O medicamento também não é indicado para pacientes que sofram com problemas respiratórios como bronquite ou asma e tem sua eficácia reduzida em fumantes ou pessoas que pararam de fumar há menos de seis meses. Além disso, também não pode ser usado por pessoas alérgicas a insulina.

 

Mega Imagem

Mega Imagem

A clínica Mega Imagem é referência no diagnóstico por imagem na Baixada Santista.