A próstata é uma glândula que fica na pélvis, abaixo da bexiga do homem e que envolve a uretra, canal que liga a bexiga ao orifício externo do pênis. O câncer de próstata se desenvolve a partir das células glandulares que são encontradas na próstata e que são chamados de adenocarcinomas. Até existem outros tipos de câncer que começam na próstata, mas eles são raros.

Although there was considerable variability within and between individual patients, IARs predominantly involved dermatological and gastrointestinal symptoms, whereas respiratory and cardiovascular symptoms were less common and less frequent. For each pump depression needed, press the pump firmly and fully with a continuous motion without hesitation. No developmental toxicity was observed at combination doses of fluticasone propionate up to approximately 0 Levitra ilman reseptiä hinta. Vision Changes: This medication may cause vision changes.

As células da próstata têm uma importante função:

  1.  Produzir o líquido prostático (fluido espesso e branco que é adicionado ao sêmen);
  2.  Na maioria dos casos, o câncer de próstata se desenvolve lentamente e não apresenta sintomas no início, é por essa razão pode crescer e espalhar rapidamente;
  3.  Quando há um câncer de próstata significa que há células que estão se multiplicando  mais rápido do que as células normais e uma vez desorganizadas, essas células podem invadir os tecidos e se disseminar por outros órgãos, principalmente os ossos, por via linfática ou sanguínea.

O câncer de próstata é o tumor mais comum entre homens com mais de 50 anos e cerca de 29,2% da população é acometida pelo câncer de próstata no Brasil.

São realizados os exames de sangue (PSA)  e o exame de toque retal (pesquisa de nódulos endurecidos na próstata) para pesquisa e detecção precoce do câncer de próstata com o objetivo de descobrir numa fase inicial em que as chances de cura são altas.

O médico pode ainda solicitar a medida da próstata através do ultrassom (que também avalia se a próstata está obstruindo e dificultando o esvaziamento da bexiga) para verificar se o PSA aumentado está ou não proporcional ao tamanho da próstata.

Analisando os dados acima o médico é capaz de categorizar os pacientes com risco de câncer de próstata clinicamente significativo e determinar a realização da biopsia da próstata que é o método que permite saber o diagnóstico de câncer ou não câncer e se for câncer , o quanto ele é agressivo (dado pela pontuação de Gleason).

Exames de imagem

Ultrassom da Próstata Via Abdominal

Nesse exame, o paciente precisa estar com a bexiga repleta e uma sonda e gel são passados no abdômen do paciente capta os ecos e um programa de computador os transforma em uma imagem em preto e branco da próstata, bexiga e vesículas seminais. O procedimento geralmente dura menos de 10 minutos e é realizado em consultório médico ou ambulatório.

Essa técnica pode ser usada para :

  • Serve para determinar o tamanho da próstata e compará-lo com o nível de PSA aumentado (densidade do PSA) para saber se há desproporção, o que indicaria suspeita de câncer;
  • Para avaliação dos esvaziamento da bexiga (obstrução do esvaziamento da bexiga tem tratamento específico e não necessariamente está relacionada com câncer)

Ressonância Magnética Multiparamétrica da Próstata

É um método de diagnóstico por imagem, que utiliza ondas eletromagnéticas para a formação das imagens detalhadas dos tecidos moles do corpo. Para uma melhor visualização dos detalhes é injetado na veia o contraste com gadolínio antes da realização dos exames.

A ressonância magnética multiparametrica utiliza 3 parâmetros (T2, Difusão e Perfusão) para avaliar as lesões da próstata e determinar grau de suspeita (classificação PI-Rads de 1 a5 , sendo 5 o grau máximo de suspeita de câncer clinicamente significativo).

Ainda não há evidência científica de benefício do uso da Ressonância Multiparametrica da Próstata nos pacientes que não tem alteração no PSA ou no toque , mas seu uso no paciente com suspeita antes de fazer biopsia já está bem estabelecido em resultados de estudos científicos recentemente publicados :

  • É recomendado realizar a Ressonância Multiparamétrica da Próstata em todos os pacientes com suspeita de câncer de próstata antes da primeira biopsia pois categoriza em maior e menor risco as lesões;
  • Ajuda a evitar biópsias desnecessárias, por exemplo a imagem na ressonância sugestivo de prostatite;
  • Aumenta a capacidade da biopsia de encontrar o câncer clinicamente significativo (aumento da precisão das biópsias /diminui o risco de perder o  câncer); 
  • Diminui a detecção de câncer que não é clinicamente significante (aquele que nem precisa de tratamento);
  • Permite menor número de amostras.

Ultrassom transretal 

Nesse exame, uma pequena sonda inserida no reto do paciente capta os ecos e um programa de computador os transforma em uma imagem em preto e branco da próstata. O procedimento geralmente dura menos de 10 minutos e é realizado em consultório médico ou ambulatório.

Essa técnica pode ser usada em diferentes situações:

  • É o principal método utilizado para guiar o posicionamento correto das agulhas na biópsia da próstata. Ajuda também na localização da imagem de uma lesão suspeita na ressonância multiparametrica da próstata,  aumentando a precisão da biopsia;
  • Pode auxiliar a localizar áreas suspeitas na próstata em homens que têm um resultado anormal no exame de toque retal ou PSA , mas a ressonância é muito mais precisa nisso;
  • Para medir o tamanho da próstata e determinar a densidade do PSA, principalmente em alguns pacientes obesos cuja medida da próstata via abdominal é muito difícil;
  • Pode ser usado como guia durante algumas formas de tratamento, como braquiterapia ou crioterapia;
  • Para determinar o estadiamento do câncer de próstata já diagnosticado em biopsia . A ressonância magnética pode mostrar se existe disseminação da doença até as vesículas seminais ou outras estruturas próximas. Isso é importante para determinar as opções de tratamento.

Tomografia computadorizada

A tomografia computadorizada é uma técnica de diagnóstico por imagem que utiliza raios X para visualizar imagens transversais detalhadas de pequenas fatias de regiões do corpo, por meio da rotação do tubo emissor de raios X ao redor do paciente.

  • Geralmente não é realizado para câncer de próstata recém-diagnosticado, se a doença estiver confinada à próstata com base em outros achados (resultado do exame de toque retal, do PSA e pontuação de Gleason);
  • Utilizado para identificar a disseminação do câncer de próstata: verificar se a doença se disseminou para os linfonodos próximos. Também, é útil se a doença recidivou após o tratamento, para verificar se está invadindo outros órgãos ou estruturas da pelve. 

É importante ressaltar que é o médico que irá indicar qual é o melhor tipo de exame para o diagnóstico preciso. 

Homens com exame de toque normal, PSA baixo e pontuação de Gleason baixa das amostras de biopsia podem não precisar de exames de imagem. Uma vez que a chance da doença ter se disseminado é baixa.

Para ter acesso ao guia completo sobre câncer de próstata clique aqui

Já acompanha as nossas redes sociais? Não deixe de acessar nosso Instagram  e Facebook.

Espero que tenha gostado desse artigo, até breve.

Rafaélla Mantovani

Rafaélla Mantovani

Comunicação e Marketing Digital na Clínica Mega Imagem.