Janeiro Branco: cuidados com a Saúde Mental

Saúde Mental: Vamos falar sobre?

Exatamente. Por esse motivo foi criada a Campanha do Janeiro Branco tem como principal objetivo incentivar o debate e convidar as pessoas a refletirem sobre as suas vidas, sobre a qualidade de seus relacionamentos e do seu trabalho.

Primeiramente, é importante pontuar que esta campanha doi idealizada pelo psicólogo Leonardo Abrahão em 2014.

A campanha serve como um alerta para que os indivíduos possam iniciar o ano de uma forma saudável, tanto emocional quanto psicologicamente.

Isso porque, considera que o início do ano já vem carregado de expectativas, ansiedades e também das angústias e frustrações do ano anterior.

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), uma em cada quatro pessoas vai sofrer com algum transtorno mental.

Neste sentido,  a saúde mental depende do bem-estar físico e social, portanto, o conceito de saúde vai muito além da ausência de doenças.

Trata-se de um conjunto de fatores que é fundamental para que os seres humanos gozem de plena capacidade física e mental.

Depressão e Ansiedade

Segundo a OMS, mais de 300 milhões de pessoas sofrem de Depressão em todo mundo.

Esse transtorno mental, chamado de “O Mal do Século XXI”, afeta pessoas de todas as faixas etárias, de qualquer raça, etnia ou classe social.

E por esse motivo, é justamente a depressão a maior causadora de suicídio tanto em jovens quanto em adultos.

No Brasil, todos os anos, cerca de 2 milhões de pessoas são acometidas pela depressão. Só nos últimos três anos, o atendimento a jovens com depressão aumentou 118% no SUS.

Já a ansiedade colocou o Brasil como 11.º na lista dos países com mais pessoas com a doença no mundo.

Mais visibilidade à saúde mental 

Como a saúde mental nem sempre tem o mesmo destaque que as outras doenças, as ações realizadas no Janeiro Branco têm como objetivo propagar a cultura da saúde mental, por meio de palestras, seminários, caminhadas e outras.

A proposta da Campanha Janeiro Branco é justamente mobilizar a todos por um mundo melhor, com mais humanidade, mais amor e responsabilidade em relação a si mesmo e às outras partes.

Todos podem participar, divulgando a campanha em suas redes sociais, apoiando as ações no trabalho, em casa e entre amigos.

Na mídia, a campanha utiliza as hashtags #PorUmaCulturaDaSaúdeMental e #janeirobranco.

Transtornos e Terapias focados na saúde mental

Desde 2014, profissionais da área da Saúde Mental buscam uma maior conscientização da população quanto à importância de se cuidar.

Desta forma, podemos dizer que entre os distúrbios mais comuns estão a Depressão, a Síndrome do Pânico, o Transtorno Bipolar a Síndrome de Bournot (mais conhecida como esgotamento profissional) e o Estresse. 

Em outras palavras, o grande desafio dos especialistas está justamente em quebrar tabus e mostrar a necessidade de tratamento e terapias existentes, divulgando os locais onde estes são oferecidos de forma gratuita em vários lugares do País.

Saúde Mental no Brasil

Dados da OMS mostram um panorama da Saúde Mental no Brasil bastante negativo.

Nos últimos anos, as doenças mentais tiveram um aumento considerável.

Por isso, o país já é considerado o mais ansioso do mundo e o quinto mais depressivo. A ansiedade afeta 9,3% da população, enquanto 5,8% dos brasileiros sofrem de depressão.

Covid-19 piora quadro

Dados mostram que o quadro da saúde mental piorou devido à pandemia da Covid-19, que  interrompeu os serviços em 93% dos países em todo o mundo, enquanto a demanda por saúde mental só vem aumentando.

Assim, a pesquisa da OMS em 130 países mostra o impacto devastador da pandemia no acesso aos serviços de saúde mental e aponta a urgência em investimentos no setor.

Saúde mental no trabalho

E como a saúde mental interfere no ambiente de trabalho?

Desta forma, essa é uma questão que deve ser analisada com cautela, levando-se em conta o estresse rotineiro, as pressões, a ameaça do desemprego bem como a crise econômica mundial.

Assim, todos esses problemas vão interferir diretamente na qualidade de vida do empregado, causando perda de produtividade, faltas ao trabalho e, consequentemente, problemas mentais.

Por esse motivo, para a OMS, os transtornos mentais mais comuns afetam 30% dos trabalhadores e são a terceira causa dos pedidos de benefícios previdenciários.

Um novo ciclo

Diante disse, este mês de janeiro torna-se também, um ótimo momento para refletir sobre as metas para 2021.

Em tempo,  realizar um planejamento traçando objetivos, pode ser sim, um bom início:

  • planejar viagens;
  • projetar mudanças de emprego;
  • aproveitar mais o tempo de folga com a família.

Enfim, cuidar da saúde física e mental, com caminhadas ao ar livre, mais idas à academia, além, é claro, de uma alimentação saudável.       

Por Kelma Yaly

Consultora de Marketing de Conteúdo e Performance para Mega Imagem.