RESSONÂNCIA MAGNÉTICA DE MAMAS

A ressonância magnética de mamas com contraste é realizada com equipamento de alto campo (1,5 tesla ou 3 tesla) e com bobina específica, sendo considerado o exame mais eficaz na detecção de lesões mamárias. Porém, devido a seu custo, por ser um exame novo, e com uma base de dados muito menor que a mamografia, a recomendação de se realizar esse exame deve seguir alguns critérios:

– em pacientes mais jovens com histórico familiar referido de câncer de ovário ou mama em um ou mais parentes diretos com menos de 50 anos;
– Pode ser indicada em situações de mama muito densa à mamografia;
– para paciente que tem uma lesão que aumenta o risco de câncer de mama;
– como opção para a biópsia para alguns tipos de lesão de mama,
– complementação de estudo de mamografia e ultrassom de mamas para evitar biópsia ou cirurgia desnecessária (lesão cicatricial x câncer com reação fibrosa).
– para verificar se há outras lesões cancerosas na mesma mama ou na outra mama em casos de câncer diagnosticado;
– para verificar tratamento cirúrgico ou quimioterápico pré-cirúrgico e antever possibilidade de recidivas.
– É considerado o melhor método para avaliar a integridade dos implantes de silicone.