Dor nas costas: 5 principais causas

dor-nas-costas

A dor nas costas é uma dor que acomete a maior parte da população brasileira em algum momento da vida.

Além do incômodo causado, essa enfermidade pode gerar e/ou pode estar associada a outros quadros clínicos mais graves. Descobrir as causas é imprescindível para recuperar a qualidade de vida e as atividades do dia a dia.

Os desconfortos mais comuns são na região lombar, cervical e região do pescoço.  Contudo, se a dor for persistente ou estiver associada a outros sintomas, como febre e vômitos, deve-se procurar um médico especialista imediatamente.

De modo geral, pequenas alterações em nosso cotidiano são suficientes para aliviar quadros simples dessas dores. Separamos cinco possíveis causas da dor nas costas e explicamos como solucioná-las.

As 5 principais causas da dor nas costas

 Má postura

As posturas inadequadas ao realizar atividades do dia a dia, é a maior causa de dor muscular nas costas. Olhar constantemente para baixo ao mexer no celular ou computador força os músculos do pescoço para baixo e sobrecarrega a coluna vertebral.

Além disso, bolsas laterais ou muito pesadas e sapatos de salto alto contribuem para o mau posicionamento da espinha, e poderão levar o individuo a ter cifose, lordose e escoliose.

Não podemos esquecer que também pode causar dor aguda no nervo ciático e em casos mais graves, uma crise de lombalgia pode surgir. Deve-se estar atento as possíveis aparições de hérnia de disco.

Algumas atividades, como pilates e RPG, podem recuperar o bom posicionamento postural e aliviar esse tipo de dor.

Orienta-se que a pessoa esteja atenta à sua postura durante o dia e escolha as melhores posições para dormir. Cadeiras ergométricas e colchões de qualidade são essenciais não só para manter a postura ereta, mas também para gerar mais conforto no cotidiano.

É comum utilizar anti inflamatórios para aliviar as dores, entretanto realizar uma compressa quente com uma bolsa de água, por exemplo, pode ajudar a reduzir a dor e trazer um relaxamento muscular.

 

dor nas costas
Peso que a cabeça faz sobre a coluna ao inclinar-se

Problemas de saúde

As dores nas costas podem indicar a presença de outras doenças mais graves. Fraturas, lesões, degeneração dos discos da coluna e pinçamentos nos nervos são alguns problemas associados.

Outros quadros, como apendicite, pedras nos rins, pedras na vesícula, câncer e infecções, também podem causar dores na região dorsal do corpo.

Assim, ao sentir incômodos muito fortes no meio das costas ou até o meio do tórax, ou que estejam relacionados com mais sintomas, deve-se procurar um médico imediatamente.

 Excesso de exercícios

Do mesmo modo que a ausência de atividade física é prejudicial à saúde, o excesso também é. Realizar muitas horas de exercícios por dia, principalmente atividade de impacto, pode causar fraturas e lesões responsáveis por dores nas costas.

Nesses casos, a dor pode ser agravada se a repetição for feita de forma incorreta, podendo gerar doenças crônicas e irreversíveis.

Para evitar complicações, o ideal é consultar um especialista para adequar o tempo de treinamento ao seu organismo.

Além disso, é indispensável que se solicite a supervisão de um profissional durante a execução dos movimentos.

Colchão

Colchões muito velhos ou feitos com materiais de baixa qualidade são um dos principais fatores responsáveis pelas dores nas costas. Um bom colchão deve garantir a sustentação adequada do corpo, além de manter um bom nível de conforto.

Quando o colchão atingir o seu tempo de validade, não se deve hesitar em trocá-lo. Resistir à compra de um novo colchão pode ser muito custoso para a saúde e a qualidade de vida.

 Sedentarismo

Ficar muito tempo sentado em frente ao computador ou depender do carro para qualquer atividade pode ser a causa de muitas dores, inclusive das dores na coluna.

Permanecer parado na mesma posição por muito tempo pode atrofiar os músculos responsáveis pela sustentação da coluna. Isso torna essa região menos resistente para suportar o peso da cabeça e do tórax.

A prática de exercícios  físicos regulares, sobretudo, de exercícios de fortalecimento para a lombar, é a solução mais recomendada. Alguns minutos por dia são suficientes para adequar o peso do corpo e robustecer os músculos da espinha.

As dores nas costas podem ter inúmeras causas, variando de uma noite mal dormida a alguma doença preexistente.

Como os casos mais comuns são decorrentes de má postura durante o dia e ao dormir, recomenda-se muita atenção à posição da coluna ao andar, sentar e deitar. As maiores queixas são de dor na lombar.

Aliado a esse cuidado, deve-se ser cauteloso ao comprar cadeiras e colchões — opte sempre por produtos de boa qualidade. Trabalhar e dormir em ambientes confortáveis é fundamental para garantir produtividade e bem-estar.

Dores mais comuns

Lombalgia: esta é a dor mais frequente na coluna. Ela pode ser confundida com mau jeito, mas quando crônica o incômodo é menos intenso, mas permanente.

A dor ciática: a dor ciática é um sintoma e não uma doença propriamente dita. Entre as causas da dor ciática destaca-se a hérnia de disco, protrusão discal, abaulamento discal, estenose da coluna vertebral, espondilolistese, síndrome do piriforme, fratura na coluna, cistos, tumores e infecções.

Existem também os osteófitos, que são ossos “extras” em localizações não habituais.

São popularmente conhecidos como “Bico de Papagaio” e podem ser formados por um osso normal que deformou na tentativa do nosso organismo de diminuir o movimento excessivo entre as articulações (instabilidade anormal).

Artrose: a artrose pode afetar também a coluna, mas é um processo decorrente do envelhecimento.

Portanto, além de se policiar o que se pode fazer é procurar ajuda médica, um especialista em coluna. Somente ele saberá quando é preciso realizar os exames de diagnóstico, como a ressonância, por exemplo.

Realize seus exames com segurança. Agende seus exames aqui na MEGA.

Baixe o MEGAPP! Basta acessar a Play Store ou App Store e baixar o APP que aparece como “Mega Imagem-Agendamento”.

A Mega sempre pensando em você!

Já segue a Mega nas Redes Sociais? Acesse nossos canais: no Facebook, YoutubeInstagramLinkedin

Por Rafaélla Mantovani

Comunicação e Marketing Digital na Clínica Mega Imagem.