ECOCARDIOGRAMA INFANTIL

O Ecocardiograma Bidimensional com Color Doppler (ECO) é um exame não invasivo fundamental na abordagem diagnóstica dos pacientes com cardiopatia congênita, sejam eles recém-nascidos, crianças ou adolescentes, fornecendo informações da anatomia e função cardíacas com precisão.

Atualmente, a maioria dos procedimentos cirúrgicos feitos em crianças com cardiopatias é realizada com base em uma boa avaliação ecocardiográfica, deixando o cateterismo cardíaco para casos mais complexos, pré e pós-operatórios, de algumas patologias e tratamento.

A ecocardiografia tornou-se um método diagnóstico definitivo para o reconhecimento e acompanhamento das cardiopatias congênitas e adquiridas no grupo pediátrico, o que diminui a necessidade de exames invasivos e facilita a conduta médica ou cirúrgica.

INFORMAÇÕES PARA A REALIZAÇÃO DO ECOCARDIOGRAMA:

Não há necessidade de preparo especial para realização de Ecocardiograma, mas seguem algumas sugestões para facilitar o procedimento:

-É aconselhável que as crianças estejam vestindo camisas de botão, para que apenas as áreas do peito e abdômen possam ser expostas durante o exame, já que o ar condicionado ficará ligado durante todo o procedimento para preservar o ecógrafo;
-Se a criança estiver dormindo,não a acorde;
-O exame é realizado por um(a) médico(a) cardiologista, especialista em ecocardiografia, preparado(a) para orientar e esclarecer dúvidas pertinentes dos pais e familiares, bem como, agir com toda paciência e cordialidade para tranquilizar a criança e facilitar a realização do exame;
-O Ecocardiogram é igual a qualquer outro exame de ultrassom. Depois de entrar na sala de ecocardiografia, a criança vai deitar-se para o exame. O médico vai “passear” suavemente a sonda em sua barriga, peito e pescoço e a imagem do coração aparecerá na tela da televisão. O exame completo deve durar entre 10 e 15 minutos, dependendo da colaboração da criança e de outros fatores que influenciem a realização do procedimento.

Referência:
Diretriz das indicações da ecocardiografia. Arq Bras Cardiol 2009; 93(6 Supl. 3): e296-e299.